O Mato Grosso todo lê!

Sábado, 13 de agosto de 2022
MENU

Política

Medeiros pede suspeição de Alexandre de Moraes em ações que tenham Alckmin como parte

Segundo o deputado federal, ministro é amigo íntimo do ex-governador de São Paulo, sendo suspeito para julgar as ações a favor ou contra a chapa Lula-Alckmin

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O deputado federal José Medeiros (PL) pediu a suspeição do ministro do Tribunal Superior Eleitoral Alexandre de Moraes, para atuar como julgador em ações que tenham como parte o candidato a vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB).

Em ofício enviado à Procuradoria Geral da República, Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na terça-feira (19), o parlamentar alega que o ministro é amigo íntimo de Alckmin, já tendo atuado diversas vezes em parceria com o ex-governador de São Paulo. Em razão disso, o classifica como suspeito para julgar ações da chapa eleitoral que o postulante à vice-presidência da República integra.
 
Na manifestação, Medeiros diz que Moraes já presidiu, entre outros cargos, o Conselho Curador do Procon em São Paulo, Conselho da Fundação de Terras e Conselho Estadual de Integração e Cidadania, além de ter sido nomeado Secretário da Justiça e Defesa da Cidadania de São Paulo, todos durante a gestão de Alckmin no governo de São Paulo.
 
“Parece-nos que o que pode comprometer a lisura de um processo eleitoral sobremaneira é a atuação de um magistrado encarregado de julgar ações eleitorais propostas ou de interesse direto dos seus amigos íntimos, ou mesmo contra eles. Contra o arbítrio não há argumentos”, diz trecho da manifestação encaminha ao procurador geral Antônio Augusto Aras, ao ministro presidente do STF Luiz Fux e ao ministro presidente do TSE Luiz Edson Fachin.
 
Alexandre de Moraes atualmente integra o quadro de ministros que compõem o TSE e é alvo de críticas do próprio presidente Bolsonaro (PL) e de seus apoiadores. O ministro também julga ações do STF que investigam supostas fake news divulgadas por bolsonaristas, bem como já manifestou-se contrário às diversas acusações que o presidente tem feito contra as urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral brasileiro.
 
Na noite dessa quarta-feira (20), a chapa Lula-Alckmin foi confirmada em convenção da Federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB), para concorrer às eleições presidenciais deste ano.

Fonte/Créditos: Paulo Henrique Fanaia

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!